Pregações

OS PACIFICADORES




Doutrina Agamenom Pr.Elimas Gedeon Nc48498 21012016 Mt5.9

Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus

INTRODUÇÃO
Na bem-aventurança “Bem-aventurados os pacificadores”, encontramos nova consequência do fato de havermos recebido a plenitude do próprio Deus Ef3.19.
Há um paralelismo ente os “Bem-Aventurados os mansos ”e os“ Bem- Aventurados os pacificadores ”, a presença de Deus é o elo de ligação entre essas virtudes.
O individuo que é incrédulo, jamais conseguirá entender e muito menos conhecer a concretização da vida cristã proposta por Jesus nas bem-aventuranças. Somente a pessoa espiritualmente renovada pode viver essa nova vida.
O Sermão da montanha coloca-nos sob requisitos morais, éticos e outras exigências pessoais, que são absolutos e finais. O cristão não pode fugir a esta tensão entre a dúvida e o requisito de Deus. Uma justiça que exceda a dos escribas e fariseus é requerida de todos os que dizem ser filhos de Deus. Mt5.20.
O Senhor Jesus é nosso modelo. Ele mesmo mergulhou no meio da vida humana para criar ordem no caos, reconciliação na separação, amo em lugar do ódio. Jesus ensinou que os filhos de Deus são aqueles que se unem a Ele na sua obra de pacificação. É harmonia com o homem através da harmonia com Deus.

1.SER PACIFICADOR NÃO É SIMPLISMENTE
Ser dotado de natureza pacificadora, e aceitando a paz sem protesto ou preferir a paz ao desacordo, querer paz a qualquer preço; ser pacificador é promover ativamente a paz e procurar estabelecer a harmonia entre inimigos. Este sentimento é mais nobre do que aquele descrito por Paulo em Rm12.18. Tem que ser um pacificador de tal forma, que ambos os lados, de ouvir de ambos os lados, as coisas mais amargas, nunca deixar transparecer algo, para um ou outro, senão aquilo que contribuir para sua reconciliação.
Os pacificadores são abençoados por serem absolutamente diferentes de todas as outras pessoas Ef4.17,20; Cl3.1,3; Ef5.1. Por se destacaram como diferentes de todos os habitantes do mundo, e também por serem filhos de Deus.

2.PORQUE HÁ TANTAS GUERRAS NO MUNDO?
O que há com este mundo, que tivemos duas guerras mundiais só no século XX, e porque essa ameaça de novas guerras, além de toda essa infelicidade, turbulência e discórdia entre os homens? É tão difícil manter a paz neste mundo e na u626326995_igrej?
Só existe ima resposta para essas indagações: o pecado. Nada mais é, senão o pecado, a bíblia fala, a dificuldade reside no coração do homem. Enquanto esse coração não for transformado, o problema jamais será solucionado Tg4.1-3.8.
A grande necessidade do mundo moderno hoje é ter um bom numero de pacificadores; se ao menos fossemos todos pacificadores, não haveria problemas, não surgiriam dificuldades entre os homens.
Pacificadores não se contentam apenas em deixar em paz os reboliços, mas está disposto a fazer o que for necessário para estabelecer e manter a paz. Logo, somente o homem dotado de coração limpo poder ser um. O individuo que tem o coração cheio de inveja, ciúmes, jamais poderá ser um pacificador.

3.ANTES QUE ALGUÉM POSSA SER UM PACIFICADOR, É NECESSARIO.
Que seja totalmente liberto do seu “eu”, dos interesses próprios e da preocupação consigo mesmo, porque pensar em si mesmo geraria atitude defensiva, portanto não poderia agir devidamente como um pacificador; têm que ser neutro, a fim de poder reaproximar os dois lados que estão se desentendendo. E ainda mais dotada de excessiva sensibilidade própria, para não deixar-se atingir pela ofensa, que o levaria a uma atitude defensiva.
O pacificador tem que ter virtudes; 1Pe5.5 não fala mal de outras pessoas, suporta bem a humilhação, para não fala coisas que não deve, porque seu objetivo é a Gloria de Deus entre os homens, então evita conflitos e apaziguar. 2Co13.11; Fp2.1-5; 2Tm2.22-25.

CONCLUSÃO
Os pacificadores não constroem muralhas, mas constroem pontes. A virtude dos pacificadores está na capacidade de reverter situações delicadas, complicadas e turbulentas em situação de calma, paz e de harmonia. Seja você um pacificador.