Pregações

CRISTO A ESSENCIA DO EVANGELHO




Doutrina Agamenom Pr.Elimas Gedeon Nc48498 27082015 Gl3.8-14


INTRODUÇÃO
A carta aos Gálatas trata basicamente das implicações sobre o verdadeiro evangelho e Justificação pela fé versos a tirania do legalismo imposto pelos judaizantes. A grande confusão que a solava o nosso conturbado contexto evangélico nessas ultimas décadas transforma o genuíno evangelho de Jesus Cristo numa caricatura grosseira, num campo de extremistas, diretamente oposta a sua essência.
Paulo mostra que é evidente que pela lei, ninguém seja justificado diante de Deus, porque “o justo viverá da fé” Gl3.11. não há nenhum premio para quem cumpre a lei, mas há castigo para quem não a cumpre e é flagrado. A lei na verdade, é o código que nos condena, estamos, pois condenados, até que a graça de Deus entrou em ação. Gl3.13
1- Cristo tomou sobre si a nossa maldição, em fé em sua obra habilita a graça Salvadora
Quando Cristo se deixou pendurar na cruz, Ele tomou sobre si a nossa maldição e todos que cressem nesse sacrifício e recebam o Espirito Santo Gl3.14 que nos sela pra uma vida liberta Jo8.32,36. Assim, não somos salvos porque cumprimos as regras da lei, mas pela fé Gl3.11 / Ef2.8-10. A fé nos habilita a receber a graça salvadora de Deus; este Dom da fé salvadora é dado a todo ser humano, mas é ativado pela vontade do homem querer ter fé, que já foi dada a cada um de nós, é a única ação humana; todas as outras foram tomadas por Deus. Tg1.17.
2- O evangelho transforma inteiramente o homem caído
As boas novas de salvação já haviam sido preditas desde o tempo da queda do homem, ainda no Edén Gn3.15; e assim, a ideia permeia por toda bíblia, passando de livros históricos poéticos proféticos, chegando a Jesus, a encarnação do próprio evangelho que ensinou e viveu. Quando recebemos esses ensinos nos leva a se reconciliar com Deus e ter paz com Ele. Uma vez em Cristo, somos novas criaturas; a vontade de Deus para nós é que nos desarraiguemos desde mundo Gl1.4. uma vez em Cristo, somos novas criaturas, as coisas velhas já passaram e tudo se fez novo 2Co5.17. é a vontade de Deus que sejamos separados do mundo pela santificação 1Ts4.3-7 Hb12.14 2Co3.18. essa transformação deve ser sempre acompanhada por confissão sincera e profundo arrependimento, marcada por uma mudança radical de vida moral e ética influenciando todas as estruturas do comportamento humano Ef4.25-32 .
CONCLUSÃO
O pacto das obras foi quebrado pelo pecado e se tornou inútil para conduzir a vida; mas Deus foi servidor prometer Cristo, o descendente de mulher, como o meio de chamar os eleitos e gerar neles fé e o arrependimento Gl4.4-5, a essência do evangelho é revela, o que a torna eficaz para conversão e salvação de pecadores.Gn3.15 Esta promessa, referente a Cristo e a salvação através Dele somente é revelada pela Palavra de Deus.Rm1.17.
O evangelho é o único meio externo de revelação de Cristo. Como tal, é também o único meio externo da graça salvadora.