Pregações

AS RIQUEZAS DA GRAÇA




Doutrina Agamenom Pr.Elimas Gedeon Nc48498 10082016 Ef 1.4-14

“Em quem temos a redenção pelo Seu sangue, a remissão das ofensas, segundo as riquezas da Sua graça”. Ef1.7

INTRODUÇÃO
O livro de efésios é quarta cartas chamada de “epístolas da prisão ”. as outras são Colossenses, Filipenses e Filemon. Escrita da cidade de Roma, provavelmente entre os anos 60 e 64 a.d. e enviada por Tíquico, está é amis impessoal de todas as epistolas de autoria paulina. O pensamento central exposto pelo apóstolo é o de que a u626326995_igrej é o corpo de Cristo,1.23. Paulo sempre desejou que as u626326995_igrejs em geral permanecessem absolutamente firmes na fé, sem que os judeus precisassem ter preconceitos a seu respeito, pois ”de ambos os povos cristo fez um” 2,14. Paulo não deseja ver um u626326995_igrej de judeus e outra de gentios, mas apenas UMA u626326995_igrej. A carta aos efésios é uma argumentação profunda e convecente em favor da unidade e da universalidade da u626326995_igrej, na Pessoa de Cristo. A expressão EM CRISTO é muito significativa no contexto da epistola de efésios.

1-A ELEIÇÃO DO CRENTE
Ao mencionar as sobre excelentes riquezas da graça destinadas por Deus a u626326995_igrej, o apóstolo Paulo indica prioritariamente a eleição. Essa doutrina bíblica diz respeito a uma escolha livre e soberana da vontade de Deus.
a- Autor da eleição é Deus: o Supremo Criador Its1.4 Tt1.1
b- A época da eleição: antes da fundação do mundo, logo, fruto de uma maravilhosa e inescrutável presciência. Somos por essa palavra levados a pensar nas mais remotas épocas de uma eternidade passada, dentro da qual Deus Se manifestava, sempre com o mesmo poder e a mesma sabedoria Sl90.2 .
c- O instrumento da eleição: nEle, quer dizer em Cristo. Quando Deus declarou que Jesus Cristo é o Seu Filho Amado, queria significar que O elegeu soberanamente como Senhor, e Ele veio a este mundo para cumprir desígnio do Pai, Jo15.16.
d- A razão da eleição: o proposito exclusivo e soberano de Deus, independente de qualquer participação humana , Rm9.11 a razão foi o conselho da vontade de Deus Ef1.11 .
e- O resultado da eleição: os resultados objetivos da nossa eleição são: a adoção como filhos Ef1.5; a salvação pessoal e perfeita, IITs2.13; a capacidade de realizar boas obras, Ef2.10; a conformidade com Cristo, Rm8.29 e a Glória eterna Rm9.23 .


2-A PREDESTINAÇÃO DO CRENTE
A Bíblia chama de predestinação uma posição espiritual relevante e gloriosa apara a qual Deus destinou todos aqueles que, independentemente de lugar, época ou circunstância, viessem a crer em Seu Filho como perfeito Salvador. A predestinação não é um decreto exclusivista que condena previamente a um a outro salva, mas uma oferta salvadora através do comportamento pessoal de cada criatura, em relação ao Salvador Jesus Cristo, o “ Cordeiro morto antes da fundação do mundo” Ap13.8.
Todas as bênçãos que acompanham a salvação, Hb6.9 se destinam aos filhos de Deus, por fé, Rm8.30; Gl4.7. Deus é misericordioso e bom e não predestinaria Suas criaturas ao inferno, mas por Sua santidade e justiça não permitiria que fossem ao Céu os que rejeitassem Seu filho, constituído como único e suficiente Salvador Jo14.6; At17.29-32 .
3-A REDENÇÃO DO CRENTE
A redenção no antigo testamento se vê delineada a doutrina da redenção através do derramamento de sangue inocente. Desde a ocasião do pecado de Adão e Eva, quando Deus substituiu os aventais de folhas de figueira por um sacrifício de animal, de cujas peles fez túnicas, até os dias de João Batista, os animais eram mortos e o sangue era derramado como figura do sacrifício perfeito a ser efetuado por Jesus Cristo, o verdadeiro Messias.
a- O preço da redenção: o único preço aceito por Deus para expiação de nossas culpas e perdão dos nossos pecados foi o sangue de Jesus, “como de um cordeiro imaculado e incontaminado,”IPe1.21-22.
b- A eficácia do sangue: O sangue que Cristo derramou no calvário é de tal modo suficiente que pode dar vitória, Ap12.11. remir de os pecados Hb9.22.
c- A certeza da redenção: Ef1.7 “temos”, não se trata de uma utopia; todos os que verdadeiramente creem estão seguros de sua redenção At20.28. o sangue de Cristo é a chave que abre a porta do céu, o passaporte para a eternidade com Deus.
4-O SELO DO CRENTE
Nos tempos antigos o selo era feito de pedra, metal ou alguma outra substância dura e muitas vezes era fixava em um anel. Fazia-se pressão no selo sobre uma substância macia ou flexível como barro, e a impressão resultante era afixada nos documentos para mostrar que ele era autentico. O selo fala de propriedade, de autenticidade e de legalidade.
a- Selados pelo Espírito. Ao dar-nos o Espírito, como selo, Deus está demonstrando publicamente que somos Sua propriedade. Ele é nosso e nós somos Dele. Autenticidade de nossa salvação é cotidianamente reafirmada pela presença e operação do Espirito Santo, que permanecerá conosco e em nós até o dia da redenção,Ef4.30; o ímpio não pode ser selado Jo14.17, mas, quanto a nós “o que nos ungiu é Deus, o qual também nos selou e deu o penhor do Espirito em nossos corações.”IICo1.21-22.
Conclusão
A herança da graça de Deus deixada por Jesus Cristo para os seus discípulos, pra u626326995_igrej paz , perdão de pecados e herdeiros do Céu .Ef3.6.